É uma companhia que existe desde 2006, com trabalhos cênicos em salas e ruas realizados em São Paulo e apresentados em diferentes cidades e países, em importantes festivais, teatros e centros de pesquisas internacionais na Alemanha, Itália, México e Chile. Fomos contemplados na 31 Edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo (2017),  no PROAC Artes Integradas (2017), no  Proac Circulação (2016), no Prêmio de Difusão e Intercâmbio da USP (2014), no Iberescena (2013) e no Edital de Residências Artísticas do teatro do Incêndio, com quem estabelecemos uma parceria de uso do espaço, em 2016. Fomos convidados para importantes festivais internacionais como o FLIPT – Festival Laboratório Intercultural de Práticas Teatrais, no Teatro Potlach, na Itália, ligado ao ISTA de Eugenio Barba e o Santiago OFF, no Chile, ambos em 2015. No México, nossas apresentações (de Frida Kahlo - Calor e Frio), nos renderam carta de recomendação do exigente Museu Frida Kahlo, na Cidade do México, bem como realizamos intervenções urbanas e cursos difundindo nossa investigação de uma linguagem cênica brasileira em universidades como a UNAM e Escola Superior de Artes de Yucatán, no México. Na Alemanha, além de apresentações em Berlim, fomos convidados a participar de debates na Volksbühne (A Universidade Livre de Berlim) sobre formação teatral, um dos eixos de nossa investigação. Também nos apresentamos no Circuito TUSP de Teatro, em 2015, nas cidades de Bauru, Piracicaba, São Carlos e Ribeirão Preto, compartilhando nossa investigação artística e pedagógica através de oficinas; e no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, durante a primeira exposição de Frida Kahlo no país. Destaca-se ainda a performance conjunta entre Estelar de Teatro, Teatro Potlach (Itália) e a performer indiana Parvarthy Baul, em Farfa, na Itália: “Cantos de Amor entre o Oriente e Ocidente”, em junho de 2015. Em sua trajetória, a companhia realizou ainda uma série de residências artísticas internacionais em teatros como o Teatro Potlach, na Itália (braço do Odin), e o próprio Odin Teatret (2008), na Dinamarca. Decisiva ainda na trajetória da Estelar de Teatro é a influência do trabalho com o diretor e pedagogo russo Jurij Alschitz, desde 2011.

Mostrar Mais